Coracao-Ardente

SINOPSE

O filme “Coração Ardente” conta a história de Lupe Valdés (Karyme Lozano), uma escritora de sucesso que investiga as aparições do Sagrado Coração de Jesus, em busca de inspiração para o seu próximo romance. Guiada por Maria (María Vallejo-Nágera), perita em mistérios, Lupe descobrirá as revelações de Jesus a Santa Margarida Maria de Alacoque e encontrará santos, assassinos, exorcistas, papas, presidentes, conspiradores… além de milagres e crimes. Por meio de sua pesquisa, Lupe também descobrirá os segredos do seu próprio coração, afligido por velhas feridas que precisam ser curadas.

FICHA TÉCNICA

Diretor: Andrés Garrigó
Diretor de ficção: Antonio Cuadri
Produtora: Goya Produções
Roteiro: Andrés Garrigó e Pedro Delgado
Elenco: Karyme Lozano, María Vallejo-Nágera, Carmelo Crespo, Yolanda Ruiz, Claudio Crespo, Pablo Viña, Ignacio Ysasi
Ano: 2020 / Colorido (Cor)
Duração: 89 minutos (1 hora e 29 minutos)
Gênero: Ficção – Drama – Religioso
Idioma: Espanhol
Classificação etária: adequado para todos os públicos

ELENCO

KARYME LOZANO

(Lupe Valdés)

MARÍA VALLEJO-NÁGERA

(María Benegas)

CARMELO CRESPO

(Daniel)

YOLANDA RUIZ

(Ana)

CLAUDIO CRESPO

(Antonio)

EQUIPE TÉCNICA

Roteiro: Andrés Garrigó e Pedro Delgado
Produtor: Andrés Garrigó
Produtor Executivo: Josemaría Muñoz
Assistente de Direção: Luis Javier Jiménez
Fotografia: Oscar Parada e Ismael Durán
Edição: Chechu García, José Luis Martínez e Oscar Parada
Som e Mix: Borja Murel
Música original: Jesús Calderón
Gerente de Produção: Ángela Morales
Diretora de Arte: Clara Sancho-Arroyo
Camarim e Cabelo: Nacho Pérez
Maquiagem: Silvia Benito
Supervisão: Fernando Torcal
Pós-produção: Daniel Fernández

PROTAGONISTAS

KARYME LOZANO

Atriz mexicana conhecida por atuar em inúmeras séries televisivas da Televisa, Univisión e Fox, e por ter participado em alguns filmes, entre eles: “Cristiada”, de 2012.

MARÍA VALLEJO-NÁGERA

Autora de 14 romances e ensaios, 10 deles best-sellers, sendo os mais recentes Mujeres de Luz e Paseando por el Cielo.

ANTONIO CUADRI

Diretor veterano e multidisciplinar (dirigiu: “Diga-me como aconteceu”, 2008-14, “O Coração da Terra”, 2007, “Depois da Aula”, 1997-98, “Fugitiva”, 2018; “Operação Concha”, 2017; “Entreolivos”, 2017).

PERITOS E ENTREVISTADOS

POR QUE FAZER “CORAÇÃO ARDENTE”?

Hoje vemos que o ódio está ganhando terreno entre indivíduos e famílias, entre regiões e nações. O coração desta sociedade não arde, como o de Jesus. Ele está congelado pelo egoísmo, por mentiras e pela ignorância.

 

Queremos mostrar ao mundo o poder do amor. De um Amor Todo-Poderoso encarnado em um coração humano. Um coração que bate querendo derramar Sua felicidade em nossos corações.

 

Ajude os corações a se abrirem para a força avassaladora do Amor. O meio? Fazer conhecer e amar aquele Coração impetuoso e ardente, que não é nem mais nem menos do que… o Sagrado Coração de Jesus.

 

Vislumbramos ao nosso redor a ação de poderosas forças do mal. Elas tentam nos desesperar por meio de um mundo sem Amor e sem Misericórdia, em um confronto incessante entre nós. Mas elas não prevalecerão. Este filme injeta otimismo e a certeza da vitória deste Coração sobre todo o mal, e convida-nos a contribuir para a vitória final.

03_Fotograma_Corazon_Ardiente_Rodaje_Sacre_Coeur_Montmartre-Paris

A PRODUTORA

A Goya Produções produz e distribui material audiovisual, em todo o mundo, especializados em História, Cultura, Religião e Ciências Sociais. Estão entre seus documentários biográficos: “Isabel, a Católica”, “O Vice-rei Palafox”, “São José de Calasanz” e “O Segredo de Saulo”. Outras produções são: a série documental “A Origem do Homem”, “A Cultura da Vida”, “O Século das Reformas”, “Cristãos na Sociedade”, “Sim, Eu Quero” e “Amor Conjugal e Paternidade Responsável”, entre outros.

 

A Goya Produções foi a primeira produtora do mundo a realizar um documentário sobre o Papa Francisco, em 2013, com imagens inéditas, apenas seis dias após a eleição. Foi traduzido para 14 idiomas e transmitido/distribuído em TV e DVD em mais de 30 países dos cinco continentes. Em 2016, estreou as suas primeiras longas-metragens em cinemas: “Poveda” e “Luz da Solidão”, ambos vencedores de vários prêmios nacionais e internacionais. Em 2017, estreou “Fátima, o Último Mistério”, sucesso em mais de 25 países. Mais informações em www.goyaproducciones.com.

 

Andrés Garrigó é o fundador e CEO da Goya Produções. Começou a sua carreira como jornalista e passou 30 anos em Bruxelas, na Bélgica, a maior parte deles cobrindo a União Europeia, o Parlamento Europeu e a OTAN (Organização do Tratado do Atlântico Norte) como correspondente dos jornais “La Vanguardia” e “ABC”. Foi também diretor da agência especializada “Europa Today” e fundador da associação sem fins lucrativos “Cives Europe”, bem como da ONG belga ACTEC, que tem como objetivo ajudar os países em desenvolvimento.